Bandeira do BrasilBandeira da InglaterraBandeira da EspanhaBandeira da FrançaBandeira da ItáliaBandeira da AlemanhaBandeira do JapãoBandeira da China

Cronograma - Linha Bíblica-profética


Pré-História

540 Mil Anos

Raça Adâmica

Raça Advinda - Expulsa de Capela, na Constelação do Cocheiro
"O entrosamento da Raça Mãe e da Raça Adâmica rendeu em experiências, ciências, artes, filosofias, técnicas, indústrias, comércios, etc. Os conceitos espiritualistas, filosofias, técnicas, supersticiosos, clericais, sectários e outros, foram tendo oportunidades, movimentações, erros e acertos, com choques, guerras, toda sorte de acontecimentos, melhores e piores, sangrentos e não sangrentos, como não poderia ser de menos, em uma sociedade constituída de primitivos e punidos." - Livreto: Manual Divinista
"Convém não esquecer que a Terra é um mundo instituto correcional, um mundo de degradados e degredados. O Éden perdido não era a Terra anterior, como faz entender a corrupção lavrada no Pentateuco, mas o mundo melhor de onde vieram os adamitas. Assim irão ser, para os cabritos, aqueles dois mundos inferiores que, já o sabemos, vão hospedá-los para as devidas expiações e progressos posteriores."
"Encarando a questão das Revelações Sucessivas, qualquer indivíduo honesto terá que fazê-lo através da vida humana sobre o Planeta, a contar do tempo em que pode assimilar lições avançadas. E isso, então, obriga a considerar Adão, a Raça Advinda, os migrados por força de Justiça, de mundo melhor que, sobre isso, passava a melhor ainda, devendo desfazer-se dos seus cabritos... E o período migratório começou quatrocentos e tantos mil anos antes da vinda de Jesus, pois nunca se processa um movimento dessa envergadura, repentinamente. As purgações antecedem as migrações, pois ninguém é nem será transferido para outro Planeta, sem purgar as rebeldias que determinam a migração ou banimento. Primeiro a descida ao pranto e ranger dos dentes, e a cada um segundo o seu nível culposo, e depois a trasladação feita por grupos e etapas, com a ingerência integral da Justiça Divina, que a tudo preside através de Altos Mentores e legiões de serviçais executores de ordens. Vieram, sim, os adamitas, mas no curso de milênios, depois de purgar longamente nas trevas, depois de irem sendo socorridos, tratados e devidamente encaminhados ao Planeta destinatário." - Livro: O Céu Maravilhoso
"Há que considerar o seguinte: desde que a Raça Adâmica veio para a Terra, reencarnando no seio de Eva ou Raça Primitiva, constituída de diferentes nações e estendida sobre os vários Continentes, foram vindo Profetas ou Missionários." - Livro: A Bíblia dos Espíritas

Os Exilados da Capela (Livro de Edgard Armond)
Indeterminado

Viasa Veda

Encarnação do Princípio Sagrado
Popol Bugg - Primeira Bíblia da Humanidade
"Oferecendo-vos o Conhecimento da Origem Única, do Movimento Único e da Finalidade Única, ofereço-vos a Trilha Única, o Caminho Certo. Aquele que, por qualquer motivo ou pretexto se desviar, terá que, sofrendo, retornar ao Caminho Certo, para então atingir a Finalidade Única."
"Popol Bugg, ou Mãe das Bíblias, a dos Atlantes, citada em alguns antiquíssimos documentos."
"O LIVRO DOS PRINCÍPIOS, de Viasa Veda, que contém a TEOGONIA DIVINA ou a SABEDORIA TOTAL. Grandes sábios e estudiosos afirmaram que, depois de Viasa Veda, tudo quanto foi feito, por outros Messias, foi apenas entrar em pormenores, dizer a mesma coisa, entrando apenas em peculiaridades." - Livro: Evangelho Eterno e Orações Prodigiosas
"Tudo começou em termos de Verdades Divinas a serem vividas, pelo mais hierarquizado dos filhos de Deus, Viasa Veda, que entregou a Iniciação Védica." - Boletim: Quais Foram, São e Jamais Deviam Deixar de Ser Vividos...
"Apanhou o livro, um grosso volume, começando a ler; eram citações em torno dos primórdios da Humanidade, quando os homens deviam ser fatalmente medrosos, supersticiosos, idólatras, fetichistas, etc. Afirmando datar a comunicabilidade dos espíritos desde remotíssimos tempos, afirmou que os mesmos espíritos não podiam falar e ensinar, sem ser aquilo que os homens de então pudessem compreender. Como aconteceu com Jesus, que tinha muito mais a dizer, mas não disse, porque as inteligências ainda não poderiam assimilar tais ensinos.
Depois de ler e historiar as primeiras etapas do homem sobre a Terra, expondo os possíveis conceitos sobre Deus, o Amor e a Ciência, em conformidade com a sua natural inferioridade, encaminhou as atenções para os Vedas, que o autor do livro dizia serem os primeiros reveladores com radicais caracteres de organização. Antes, afirmou, tudo eram Verdades bisonhas, medíocres, isentas de caráter universal, sem o mais leve resquício de organização doutrinária. Segundo narrativas antiquíssimas, empolgavam as primeiras mulheres sacerdotisas e os primeiros feiticeiros ou fanáticos, crentes em pedras, em árvores, em animais, em astros, em espíritos familiares de baixíssimo teor espiritual, etc.
Com os Vedas, segundo o autor do livro, vieram os primeiros iluminados e fizeram obra de acendrada organização doutrinária. Em linhas gerais ressaltou as lições védicas, observando a grandeza doutrinária, o Divino Monismo exposto, mas em sentido esotérico, de portas fechadas. A Verdade era para poucos... O grande número ficava entregue aos desmandos da idolatria, do paganismo e das explorações de variada ordem." - Livro: Lei, Graça e Verdade
"Conclui Sanjaya: Assim ouvi esse maravilhoso Diálogo entre o Divino Krishna e o nobre Arjuna. E ao ouvi-lo, eriçavam-se-me os cabelos. Por mercê de Vyasa conheci este mistério do Yoga, revelado pela palavra do próprio Krishna, o Senhor do Yoga. Ó Rei, quanto mais recordo e me lembro deste maravilhoso e sagrado Diálogo entre Keshava e Arjuna, tanto mais me regozijo.
(Sanjaya - vitorioso; a Vyasa Dvaipayana são atribuídas a composição do Bhagavad Gitã e a a autoria do Mahabharata. Foi um grande Yogi, dotado de poderes sobrenaturais; Yoga significa União, não só no sentido de doutrina filosófica, como também na prática - o saber teórico sem a realização prática não tem valor; Yogi é aquele que realizou sua União consciente com a Alma Divina; Keshava - um dos nomes de Vishnu e de Krishna)" - Livro: Bhagavad Gitã
4.700 a.C.

Enoch

Encarnação do Princípio Sagrado
Ocultismo
"A Raiz do Profetismo está nos Vedas, pois foi lá que o foi buscar Enoch, o Grande Patriarca de antes do dilúvio, antes do desaparecimento da Atlântida. O que chamavam de poderes ocultos e transcendentais, nada mais era do que o Mediunismo ou culto das faculdades mediúnicas." - Livro: A Bíblia dos Espíritas
"Na linhagem dos vultos ressalta o trabalho feito por Henoch, aquele que, viajando pelas mais distantes terras, encontrou os melhores conhecimentos e os trasladou para bandas ocidentais. A esse grande espírito se devem grandes serviços prestados à obra de espiritualização do mundo. Ele organizou a Ordem dos Essênios, a Escola Profética Hebreia, em cujo seio repontou gloriosa a seção nazirena, aquele agrupamento de votados ao Senhor, de escolhidos para o ministério das faculdades mediúnicas. O patriarcado entregou o conhecimento às gerações futuras, que de sua parte foram produzindo vultos de estofo, como o foram Moisés, Josué, Samuel, Davi, Salomão, e toda aquela plêiade iluminada, que, começando em Elias e Eliseu, forneceu a cadeia de arrebatados profetas, de luminares da Verdade, no seio trêfego das convulsões e das sanhas clérigo-imperialistas. Foram, como afirmou Jesus, massacrados por aqueles aos quais serviram com as luzes da Verdade; mas o seu testemunho ficou, frutificou na obra imensa dos séculos, acima de tudo na época imortal do Calvário." - Livro: O Mensageiro de Kassapa.

Não deixou corpo físico: "Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; porque antes da sua trasladação alcançou o testemunho de que agradava a Deus" - Hebreus, 11, 5.

4.400 a.C.

Rama

Encarnação do Princípio Sagrado
Ramaiana - Relata a Grande Epopeia
Rama, no hinduísmo, é considerado um dos avatares do deus Vishnu. A ele é dedicado o poema sagrado Ramaiana, uma das mais respeitadas narrativas históricas (Itihãsas) da cultura védica. É o símbolo do grande homem, o perfeito filho, o perfeito marido, irmão, amigo e governante.
"O Senhor está na intimidade profunda de cada um, mas poucos sabem disso. Aqueles que disso vêm a ter conhecimento, e se esforçam para realizar a união, esses gozarão da Sua Eterna Glória."
"Aquele que procura a Verdade fora de si, certamente a encontrará nos fundamentos de tudo o que existe, mas aquele que a procura em si e com Ela se faz uno, esse é o verdadeiro sábio."
- Sabedoria Hinduísta
"Rama foi o fundador da Astrologia. Seja qual for o grau de influência do magnetismo cósmico sobre as criaturas, o certo, que temos obrigação de respeitar, é que todas as grandes verdades de caráter espiritualista, que foram transmitidas aos homens comuns, vieram por meio de alguns homens excepcionais. Neste caso temos, uma vez mais, o fenômeno mediúnico ou espírita a servir de alicerce. Rama fora arrebatado em espírito e instruído pelo seu Guia ou Gênio." - Livro: A Bíblia dos Espíritas

Os Grandes Iniciados (Livro de Édouard Schuré)